motogalos@motogalos.pt

André Sousa espera no Brasil condições para retomar a volta ao mundo

Falamos com André Sousa ("Ride That Monkey"), no Brasil desde janeiro, a aguardar que as fronteiras do Irão reabram para dar continuidade ao projeto da volta ao mundo numa mini-moto Honda Monkey 125cc.

Após passagem por 21 países europeus em cinco meses e meio, em dezembro, na Bulgária, o associado da Moto Galos viu-se impedido de prosseguir viagem para a Ásia, com as fronteiras do Irão encerradas, devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19. 

Comprometido com os próprios ideais e com os vários patrocinadores do projeto, o jovem de Oliveira de Azeméis, de 24 anos, decidiu rumar ao Brasil enquanto aguarda as condições para retomar a aventura que iniciou em Avis, a 12 de julho de 2020. 

"Estava retido na Bulgária, não conseguia passar para o continente asiático, também não podia regressar a Portugal porque a volta ao mundo que planeei supõe que só volte a ´casa´ no final de todo o trajeto, por isso resolvi seguir para um país que conhece" de outras ousadias já vividas.

E porquê o Brasil? "Porque era onde tinha a moto da aventura que fiz pela América do Sul, em 2018, e porque apesar da pandemia não havia - nem há ainda - grandes limitações em termos de mobilidade". "Os custos de estar parado seriam mais elevados do que estar em movimento" por isso propôs-se "a novas experiências, emoções e histórias", dando "conteúdo aos 30.000 seguidores das redes sociais e retorno aos patrocinadores".

Desde que está no Brasil já somou 8.000 quilómetros. "Comecei perto da Venezuela, passei a BR-319, a estrada fantasma da Amazónia, uma das mais perigosas do mundo, segui para Mato Grosso, Pantanal, Goiás, Brasília, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e agora vou para o Estado do Pará, pelo Nordeste", disse-nos em videochamada.

Sobre a situação epidemiológica no Brasil referiu: "o número de infeções é muito elevado, mas as medidas são muito menos restritivas do que as que estão em vigor em Portugal e na Europa". Já foi infetado duas vezes, a primeira ainda estava na Grécia, recentemente contraiu o vírus no Brasil com "sintomas mais acentuados". 

Olhos postos no regresso à volta ao mundo 

A aproveitar para conhecer e descobrir novos lugares e pessoas, no horizonte está o regresso à volta ao mundo que fará "logo que as fronteiras reabram", prevendo que isso só "possa acontecer lá para o verão". O projeto prevê passar por mais de 50 países, em seis continentes, numa rota de 60.000 quilómetros.

Até agora foram cumpridos 21 países, em 16.000 quilómetros, com muita adrenalina, conhecimento e dificuldades à mistura, como avarias, ficar doente, ter um acidente ou lockdowns devido à Covid-19. 

A previsão inicial apontava "para uma duração de dois anos", no entanto com este interregno e a realidade atual, a jornada deverá prolongar-se "por três anos", mas diz-se disponível "para o tempo necessário".

No final da nossa conversa, André Sousa agradeceu "o apoio e o carinho da família Moto Galos", tanto neste projeto em concreto como em todos os que o envolveram com o clube, como a viagem pela América do Sul ou a participação no Campeonato Nacional de Velocidade, em 2014 e 2015, pelas cores do Team Moto Galos/Clube Motorizado do Troço. 

"Foi um prazer fazer uma partida simbólica desta volta ao mundo em Barcelos", no dia 5 de julho, no nas comemorações do 23º aniversário, "assim como será uma alegria no final partilhar toda esta aventura de pioneirismo e recordes que tento conquistar". 

Recorde-se que em 2018, André Sousa fez uma viagem pela América do Sul também ao volante de uma moto 125cc. Foram 120 dias, 11 países e 24.500 quilómetros a rolar para realizar um sonho e algo inédito até hoje. Assinou o recorde de primeiro do mundo a percorrer aquela região numa moto de baixa cilindrada.

Publicado em 2021-03-25

Notícias relacionadas

22º Portugal de Lés-a-Lés atípico mas especial

O 22º Portugal de Lés-a-Lés, a grande aventura mototurística que atravessa o país de ponta a ponta, viveu-se este ano em tons de outono, de 1 a 4 de outubro, numa edição atípica mas igualmente memorável.

André Sousa parte para dar a volta ao mundo a 12 de julho

Dezenas de motociclistas acompanharam André Sousa (Ride That Monkey), numa partida simbólica em Barcelos, para a volta ao mundo numa mini-mota que o jovem vai iniciar no próximo domingo, em Avis.

desenvolvido por aznegocios.pt