motogalos@motogalos.pt

“De Airó a Brotas e Paradela” com cultura, jogos, surpresas e lazer

Vinte e quatro equipas participaram, na tarde de sábado, no 14º Moto-Rali “Barcelos Artesão”, intitulado “De Airó a Brotas e Paradela”, numa segunda versão dos parques merendeiros, iniciada em 2016.

Este ano, a tradicional atividade, integrada na 35ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos, propôs uma travessia a unir os extremos Este e Oeste do concelho, ao jeito da carismática maratona Portugal de Lés-a-Lés.

Os caminhos do Sargento-Mor de Vilar, no Monte de Airó, serviram de tema para o início do passeio, com passagem pelo parque de merendas de São Martinho, com boas sombras e uma boa vista sobre todo o vale de Adães, e pelo miradouro da Senhora da Boa Fé, em Bastuço São João. Montes e vales, recantos de lazer, lendas, tradições e ditos populares preservados de geração em geração.

Depois de uma breve paragem em Remelhe, terra natal de D. António Barroso, rapidamente se chegou a Pedra Furada, à Capela de Nossa Senhora das Brotas, que por ser considerada protetora dos animais aí se fazia todos os anos um leilão de gado no final da missa, no Domingo Gordo.

Já no extremo Oeste do concelho, a paragem mais prolongada da passeata para uns saborosos petiscos no bonito e refrescante parque de merendas dos Moinhos de Paradela, uma obra lançada pela Junta de Freguesia local que incluiu a colocação de árvores, bancos e mesas, casas de banho e espaços de apoio.

Como já é habitual, a iniciativa terminou no Parque da Cidade, na Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos, para a entrega de prémios. Paulo Agostinho foi o motociclista mais regular, somou 33 pontos, com apenas mais um ponto e em 2º lugar ficou a dupla CLF, de Leandro Cruz e Célia Barbosa. A equipa Varadero, de Filipe Torres e Filomena Portela, ocupou a 3ª posição, com 38 pontos. Todos receberam peças de artesanato oferecidas por Júlia Côta, João Rego e Mário Coutinho, respetivamente.

Em breves intervenções, Pedro Sousa, presidente da Moto Galos, frisou que “mais importante que as classificações, são os momentos passados e os locais que se conhecem, muitos deles desconhecidos, mesmo sendo no nosso concelho”. Também Eduardo Rodrigues, organizador do percurso, realçou que “o principal é a amizade, a diversão, a entreajuda e o fair-play” e que “é um gozo esta constante descoberta de lugares e recantos e depois a partilha com os participantes, no final a satisfação de todos é a recompensada do trabalho feito”.

Mais fotos aqui

Publicado em 2017-08-07

Notícias relacionadas

Joaquim Rodrigues melhor português no Dakar 2021

Chegou ao fim a edição 2021 do Rali Dakar. Joaquim Rodrigues foi o melhor português nas motas, ficou em 11º lugar. Pedro Sousa fala em “espírito de verdadeiro vencedor”.

Sede encerrada, reabre a 17 de fevereiro

Informamos que a sede social da Moto Galos, na Central de Camionagem de Barcelos, estará encerrada durante as próximas semanas.

Assembleia Geral adiada para 19 de fevereiro

Na sequência do novo confinamento geral decretado pelo Governo para o próximo mês, face ao agravamento da crise sanitária pela pandemia da Covid-19, a Assembleia Geral Ordinária da Moto Galos foi adiada para o dia 19 de fevereiro.

Jovem moçambicana apoiada pela Moto Galos já frequenta a 9ª classe

Yassimini Faria A., a jovem moçambicana que a Moto Galos começou a apoiar em 2015, no âmbito do projeto de apadrinhamento da SOPRO, está bem e sente-se agradecida pela oportunidade.

Votos de Boas Festas

A Associação Clube Moto Galos de Barcelos deseja a todos Feliz Natal e Próspero Ano Novo.

Covid-19 impossibilita 13º Moto Desfile de Pais Natais

Pela primeira vez desde 2008, ano da primeira realização, o tradicional Moto Desfile de Pais Natais da Moto Galos não animará as ruas de Barcelos, por força das circunstâncias da pandemia da Covid-19.

desenvolvido por aznegocios.pt