motogalos@motogalos.pt

Moto Galos presente na Baja Portalegre 500

Flávio Gonçalves (piloto) e Nuno Ribeiro (co-piloto) participaram há dias, pela primeira vez, nos SSV, na emblemática Baja Portalegre 500, prova rainha do TT nacional e uma das melhores da Europa. Estreia também para Joaquim Rodrigues, nas motos.

A prova - cada vez mais apelativa para os grandes nomes das disciplinas afectas - disputou-se nas categorias Automóvel, Moto, Quad e SSV e foi pontuável para a Taça do Mundo de Ralis Todo-o-Terreno da Federação Internacional do Automóvel e para a Taça do Mundo de Bajas da Federação Internacional de Motociclismo.


A 34ª edição da Baja Portalegre realizou-se de 5 a 7 de novembro, sob condições muitos particulares devido à pandemia da Covid-19, que obrigou o organizador Automóvel Club de Portugal a tomar medidas especiais – como testes e ausência de público –, e ainda pelas difíceis condições climatéricas que impuseram alterações de monta no decorrer da competição. 


A dupla da Moto Galos competiu nos SSV aos comandos de um Bombardier, numa “experiência memorável mas repleta de contratempos”, ainda assim com um 53º lugar no final. O desafio até começou bem, com a 23ª posição no prólogo, a 10 segundos do primeiro, apesar da perda de tempo por abrandamento forçado à conta de um veículo capotado no meio do trilho. 


Já na primeira etapa, o mau tempo tornou a tarefa muito difícil a Flávio Gonçalves/Nuno Ribeiro, com várias saídas de pista, paragens, problemas mecânicos, muita água e lama (65º). No sábado, devido à chuva intensa que caiu no dia anterior e que causou zonas intransitáveis, a organização implementou mudanças de última hora e encurtou o percurso cronometrado, de 300 para 80 quilómetros, possibilitando a derradeira tirada (58º).

 

Joaquim Rodrigues em 2º nas motos

Também o barcelense Joaquim Rodrigues participou, pela primeira vez, na clássica alentejana. O piloto da Hero Motosports estreou-se com um excelente 2º lugar, o que significou a “dobradinha” para a equipa indiana. 


O colega Sebastian Buhler venceu a prova e a Taça do Mundo FIM de Bajas, consolidando-se como um dos jovens pilotos mais promissores do desporto motorizado. O pódio ficou completo com Bruno Santos, aos comandos de uma Husqvarna.


“Para primeira experiência não era o que estávamos à espera, choveu muito e infelizmente a corrida teve que ser mais curta”, contudo, “o objetivo foi conseguido e a presença foi positiva”, pois permitiu “continuar os testes da nova moto para o Dakar 2021”. 


Sobre o desfecho final, o piloto de Vila Boa realçou que “é sempre bom obter bons resultados”, alcançados tanto a nível individual como coletivo.

Publicado em 2020-11-10

Notícias relacionadas

Joaquim Rodrigues melhor português no Dakar 2021

Chegou ao fim a edição 2021 do Rali Dakar. Joaquim Rodrigues foi o melhor português nas motas, ficou em 11º lugar. Pedro Sousa fala em “espírito de verdadeiro vencedor”.

20º Raid TT Moto Galos adiado para 2021

Face ao cenário atual da pandemia da Covid-19, que continua a exigir a todos enormes responsabilidades no relacionamento social, a Associação Clube Moto Galos de Barcelos decidiu adiar a 20ª edição do seu Raid TT para 2021.

desenvolvido por aznegocios.pt