motogalos@motogalos.pt

Passeio pós-confinamento por Terras de Basto

A família Moto Galos voltou à estrada, no sábado, numa proposta diferenciadora por Terras de Basto, que envolveu duas animadas caravanas – uma de bicicleta e outra de moto.

42 participantes optaram por percorrer de bicicleta a Ecopista da Linha do Tâmega, entre as estações ferroviárias de Amarante e de Mondim de Basto, ao longo de 30 quilómetros. A manhã foi, assim, passada a desfrutar daquela ecovia construída no canal da linha ferroviária que aí existiu e cuja circulação cessou em 1990. Um percurso suave e relativamente acessível a todos, com um declive pouco acentuado e com excelentes vistas sobre o vale do Tâmega. 

 

Já a experiência para o grupo de 30 motociclistas passou, na parte da manhã, pelo miradouro e capela de Nossa Senhora de Viso e pela estação ferroviária de Celorico de Basto, recentemente renovada e ponto central da ecopista. 

 

O encontro de ambas as caravanas aconteceu ao almoço, no centro da vila de Mondim de Basto, embora em restaurantes distintos por restrições derivadas da pandemia. Após a refeição e a partir daqui, o passeio foi igual para todos, passando pelo alto do Monte Farinha e o seu Santuário da Senhora da Graça, aí erguido em granito da região; pela freguesia de Atei e os seus deliciosos "Doces de Basto" e, já ao final da tarde, pelo Núcleo Ferroviário de Arco de Baúlhe, instalado na antiga estação e término da Linha do Tâmega. 


Um especial agradecimento ao técnico responsável pelo espaço, que já fora de horas, fez uma visita guiada pelos vários elementos que constituem o Núcleo Ferroviário de Arco de Baúlhe, integrado no Museu das Terras de Basto, como edifício da estação, cais de cargas e descargas de mercadorias e respetivo armazém de despachos, cocheiras, plataforma giratória, entre outros.



Mais fotos aqui


Publicado em 2021-05-24

Notícias relacionadas

André Sousa espera no Brasil condições para retomar a volta ao mundo

Falamos com André Sousa ("Ride That Monkey"), no Brasil desde janeiro, a aguardar que as fronteiras do Irão reabram para dar continuidade ao projeto da volta ao mundo numa mini-moto Honda Monkey 125cc.

22º Portugal de Lés-a-Lés atípico mas especial

O 22º Portugal de Lés-a-Lés, a grande aventura mototurística que atravessa o país de ponta a ponta, viveu-se este ano em tons de outono, de 1 a 4 de outubro, numa edição atípica mas igualmente memorável.

André Sousa parte para dar a volta ao mundo a 12 de julho

Dezenas de motociclistas acompanharam André Sousa (Ride That Monkey), numa partida simbólica em Barcelos, para a volta ao mundo numa mini-mota que o jovem vai iniciar no próximo domingo, em Avis.

desenvolvido por aznegocios.pt