motogalos@motogalos.pt

22º Portugal de Lés-a-Lés atípico mas especial

O 22º Portugal de Lés-a-Lés, a grande aventura mototurística que atravessa o país de ponta a ponta, viveu-se este ano em tons de outono, de 1 a 4 de outubro, numa edição atípica mas igualmente memorável.

O evento ligou Lagos a Chaves, com passagens por Évora e Guarda, tendo sido adiado de junho para este mês devido à luta contra a pandemia da Covid-19. Não obstante as limitações e os cuidados exigidos, a Federação de Motociclismo de Portugal assegurou a máxima segurança e a mesma qualidade na promoção do mototurismo e na divulgação do território. 


As restrições e regras impostas não abalaram o espírito nem a mística daquela que é considerada a maior maratona mototurística da Europa, que à 22ª edição contou com a presença de mil motociclistas, entre os quais 10 da Moto Galos Barcelos. 


Especial - embora atípico e condicionado por apertadas normas impostas pelas autoridades sanitárias nacionais -, o périplo deste ano fica marcada também pela estreia de muitos locais nunca antes visitados, pelo sempre apaixonante interior de Portugal, por onde a alargada caravana usufruiu do prazer de andar de moto, por 1.111 quilómetros de descoberta.

 

Para Pedro Sousa, presidente da Moto Galos, voltar a participar no Lés-a-Lés “foi como uma terapia para os motociclistas, uma experiência que ficará certamente na memória de todos” devido ao contexto pandémico que vivemos e às consequências que daí têm surgido.


Apesar das particularidades e das alterações implementadas para o cumprimento da segurança e das regras sanitárias para evitar o contágio da doença – como a ausência de postos de controlo ou oásis rolantes –, a iniciativa “decorreu muito bem e foi possível desfrutar da beleza do nosso país e também confraternizar com os amigos, na medida do que é possível neste momento”, salientou.


Ao longo do percurso, os participantes “iam parando em pequenos grupos, com as devidas cautelas, privavam e gozavam dos locais. Os jantares faziam-se nos restaurantes das cidades de paragem com o voucher fornecido pela organização”. 


A par do reconhecido mérito turístico associado ao passeio, de sublinhar também a sua importância em termos económicos, uma vez que os 1400 motociclistas “esgotaram restaurantes, hotéis e bombas de gasolina” nos vários pontos de passagem. 


Mais fotos aqui 

Publicado em 2020-10-06

Notícias relacionadas

Joaquim Rodrigues melhor português no Dakar 2021

Chegou ao fim a edição 2021 do Rali Dakar. Joaquim Rodrigues foi o melhor português nas motas, ficou em 11º lugar. Pedro Sousa fala em “espírito de verdadeiro vencedor”.

Sede encerrada, reabre a 17 de fevereiro

Informamos que a sede social da Moto Galos, na Central de Camionagem de Barcelos, estará encerrada durante as próximas semanas.

Assembleia Geral adiada para 19 de fevereiro

Na sequência do novo confinamento geral decretado pelo Governo para o próximo mês, face ao agravamento da crise sanitária pela pandemia da Covid-19, a Assembleia Geral Ordinária da Moto Galos foi adiada para o dia 19 de fevereiro.

Jovem moçambicana apoiada pela Moto Galos já frequenta a 9ª classe

Yassimini Faria A., a jovem moçambicana que a Moto Galos começou a apoiar em 2015, no âmbito do projeto de apadrinhamento da SOPRO, está bem e sente-se agradecida pela oportunidade.

Votos de Boas Festas

A Associação Clube Moto Galos de Barcelos deseja a todos Feliz Natal e Próspero Ano Novo.

Covid-19 impossibilita 13º Moto Desfile de Pais Natais

Pela primeira vez desde 2008, ano da primeira realização, o tradicional Moto Desfile de Pais Natais da Moto Galos não animará as ruas de Barcelos, por força das circunstâncias da pandemia da Covid-19.

desenvolvido por aznegocios.pt